Como conduzir uma sessão criativa e bem sucedida de “brainstorming” ?

O “brainstorming” é parte essencial do processo de pensamento de um negócio ou nova idéia em toda e qualquer organização. Quando adequadamente executado, pode conduzir a uma dinâmica e valiosa troca de idéias e iniciativas. Porém, quando mal conduzido, pode promover ressentimento, tensão interna e ser contra produtivo.
Todos os participantes em uma sessão de “brainstorming” precisam recordar sempre, de que nada do que é discutido ou criticado nestas reuniões tem caráter pessoal – é estritamente um negócio!
A seguir destacamos algumas dicas de como conduzir uma sessão, ao mesmo tempo criativa e bem sucedida de “brainstorming”:

  1. Estabeleça o papel do líder– este deve agir como o facilitador, monitorando o fluxo das idéias e, principalmente, assegurando que todos tenham a possibilidade de falar, não hajam interrupções e que a discussão permaneça no foco pré determinado. O líder deve incentivar o desafio e o debate entre os participantes, o que torna a sessão muito produtiva. A hostilidade não é saudável e deve ser evitada, a todo e qualquer custo.
  2. Defina a tarefa e mantenha o controle na sua mão – todos os membros do grupo devem claramente compreender qual é o objetivo final do negócio em questão. Antes que as soluções sejam sugeridas os fatos disponíveis, bem como os desafios, devem ser revistos e discutidos.
  3. Indique o objetivo da sessão de “brainstorming” – o caminho da sessão de “brainstorming” precisa estar totalmente desobstruído. A finalidade é gerar idéias, inicialmente, sem consideração para o seu mérito.
  4. Crie uma atmosfera positiva – os participantes devem se sentir livres para favorecer que a comunicação seja aberta e honesta. A seleção de um ambiente neutro se faz necessária. Encontre uma sala onde os membros da equipe possam sair fora de seus territórios, abasteça os envolvidos com água e/ou sucos e comece a trabalhar.
  5. Grave as idéias – um “flipchart” permite aos membros do grupo a visualização das idéias e discussão sobre àquelas que mais lhe interessam. Circule as notas, para permitir que todos participem ativamente no processo de pensamento criativo.
  6. Incentive o fluxo das idéias – não deve haver nenhuma avaliação precipitada no processo de “brainstorming”. Os membros não devem procurar imediatamente “a idéia”. O objetivo da equipe é a geração de várias idéias. A solução vai surgir, quase sempre, da conjunção dessas várias idéias.
  7. Monitore com cuidado uma comunicação verbal e não-verbal – escute todos os membros do grupo. Também, preste muita atenção para as comunicações não-verbais. Isto vai significar, mais do que as palavras, sobre como os membros se sentem em relação ao progresso do grupo.
  8. Selecione a melhor idéia- sumarize periodicamente o progresso do grupo. Se o entusiasmo apresentado for para baixo, reveja as idéias. Focalize a discussão, primeiramente, nos atributos positivos de cada idéia. Somente então focalize nos aspectos negativos. Com um processo de eliminação, identifique as melhores idéias e então faça a seleção final. Escolha uma idéia que se encontre inteiramente alinhada com o objetivo da tarefa e que todos os membros da equipe estejam dispostos a apoiar.

Autores:
Ricardo Bellino & Silvana Case

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s