Cursos profissionalizantes para se conseguir um bom emprego

ImagemCursos profissionalizantes  para se conseguir um bom emprego, e a Fundação Bradesco ofereçe ótimos cursos de forma gratuita. Basta apenas ter acesso a internet.

O Bradesco acredita que o conhecimento é um dos instrumentos de eficiência corporativa e desenvolvimento social.

Este espaço tem o propósito de ampliar nossas ações educacionais e de capacitação para o trabalho. Nele você encontrará alguns cursos que fazem parte do nosso cotidiano, com acesso livre e gratuito:

Clique no curso desejado para visualizar informações:

Administração Financeira

Administração e Planejamento de Finanças Pessoais

Matemática Financeira

Banco de Dados

Administrando e Armazenando Dados com SQL Server 2005

Modelagem de Dados

Projetando e Implementando Dados com SQL Server 2005

Cursos de Aperfeiçoamento/Comportamentais

Comunicação Escrita

Criança+Segura na Internet

Currículo sem Segredo

De Acordo com o Novo Acordo

Dinâmicas e Testes na Seleção

Economia de Energia

Entrevista: Como encará-la!

Introdução ao e-Learning

Postura e Imagem Profissional

TI na Educação

Desenvolvimento de Aplicativos

Análise Estruturada de Sistemas

Aplicações Java Mobile

Aplicações Windows Mobile

C++ – Desenvolvimento Orientado a Objeto

Engenharia de Requisitos

Expression Blend

Fundamentos das Aplicações Móveis

HTML – Avançado

HTML – Básico

Ilustração & Design Gráfico para Web

Inovando com CSS

Introdução ao JavaScript

Introdução ao VB.Net

Lógica de Programação

Processo de Desenvolvimento de Software

Programação em C#

Programação Orientada a Objeto””(em manutenção)””

Revisões, Verificações e Inspeções

Silverlight

System Design Overview

Teste e Resolução de Problemas

UML – Linguagem de Modelagem Unificada

WebDesign

Fotografia

Introdução a Fotografia Digital

Governança de TI

Estratégia de Negócios

Fundamentos de COBIT

Fundamentos de Governança de TI

Gestão de Estratégia – BSC

Gestão de Processos – BPM

Como trabalhar com projetos?

Como iniciar o trabalho com projetos?

Como planejar o escopo, prazo e orçamento do projeto?

Como Planejar os demais aspectos do projeto?

Como Executar, Monitorar, Controlar e Encerrar Projetos?

Gestão Estratégica de TI – ITIL

Informática

A Internet e a World Wide Web

Estilos de Vida Digitais

Internet Explorer 8.0

Introdução à Informática

Noções Básicas sobre Computadores

Programas de Produtividade

Infraestrutura

Fundamentos de Rede

Office 2003

Microsoft Access 2003 – Avançado

Microsoft Access 2003 – Básico

Microsoft Access 2003 – Intermediário

Microsoft Excel 2003 – Avançado

Microsoft Excel 2003 – Básico

Microsoft Excel 2003 – Intermediário

Microsoft PowerPoint 2003 – Avançado

Microsoft PowerPoint 2003 – Básico

Microsoft Word 2003 – Avançado

Microsoft Word 2003 – Básico

Microsoft Word 2003 – Intermediário

Office 2007

Introdução ao Pacote Office 2007

Microsoft Access 2007 – Avançado

Microsoft Access 2007 – Básico

Microsoft Excel 2007 – Avançado

Microsoft Excel 2007 – Básico

Microsoft Excel 2007 – Intermediário

Microsoft Office Outlook 2007

Microsoft PowerPoint 2007 – Avançado

Microsoft PowerPoint 2007 – Básico

Microsoft Word 2007 – Avançado

Microsoft Word 2007 – Básico

Microsoft Word 2007 – Intermediário

Segurança

Segurança da Informação

Segurança e Privacidade do Computador

Sistemas Operacionais

Microsoft Windows Server 2003

Microsoft Windows XP

Anúncios

Livros acadêmicos para download gratuito

cultura_academicaCULTURA ACADÊMICA é o segundo selo da Fundação Editora da UNESP, cujo selo central é o EDITORA UNESP, que existe desde 1987 e tornou-se marca já consagrada com um catálogo que a caracteriza como editora universitária de destaque junto ao leitor brasileiro e ibero-americano.

O segundo selo foi criado há alguns anos para auxiliar principalmente o atendimento às múltiplas demandas editoriais da Universidade Estadual Paulista – UNESP – uma universidade multicampus e com um enorme contingente de docentes, pesquisadores e pós-graduandos. Com a ampliação do número de títulos editados pelo selo CULTURA ACADÊMICA, a Fundação Editora da UNESP abre novas oportunidades de publicação num momento em que a pesquisa acadêmica e sua divulgação são cada vez mais necessárias.

Acesso: www.culturaacademica.com.br

1 milhão de livros para download

Open Library é um projeto sem fins lucrativos do Internet Archive e da Fundação Austin. O projeto consiste na disponibilização crescente de milhares de livros para download legal ou leitura on-line. Atualmente são 1 milhão exemplares e, embora a língua predominante seja a inglesa, podem ser encontrados livros em cerca de 40 idiomas. Também faz parte do acervo preciosidades históricas dos séculos 15, 16, 17 e 18.

Para acessar: http://bit.ly/cPvcIT

5 sites que aumentam o conhecimento

Reserve pelo menos 30 minutos para navegar nestes sites indicados. Você poderá se surpreender com o que pode aprender.

1. TED: Inspirational Ideas Worth Spreading

“Tecnologia, entretenimento e design” era o significado original para TED. Porém, ao longo ds anos, o site cresceu e agora fala de qualquer assunto sobre nossa sociedade: racismo, educação, prosperidade econômica, dicas de gerência e administração, capitalismo vs. socialismo, tecnologia, cultura, origens do universo. Se você se considera uma pessoa inteligente que quer aprender sobre o mundo em que vive, deve visitar TED.com.

2. RSA Animate: Hand-Illustrated Presentation

O RSA é um portal sem fim de lucros que busca soluções para o mundo moderno: fome, pobreza, crime, opressão política, meio-ambiente, educação, justiça social. A maioria das mensagens produzidas pelo site está na forma de quadrinhos desenhados por ilustradores. Os vídeos também são ótimos e provocam boa reflexão.

3. Inc.com

O nome do site vem de “incorporation” (incorporação) e é uma fonte inteligente de recursos para o mundo dos negócios. Baseado em teorias modernas de crescimento empresarial, o Inc.com tem uma extensa rede de blogueiros modernos e opiniões de grandes líderes. Os conhecimentos e os conselhos que o site passa são modernos e profundos.

4. Khan Academy

O Khan Academy é um grupo não-filantrópico, sem fins de lucro para oferecer educação de qualidade a todos online. Todos podem aprender: professores, estudantes, pais, profissionais. Praticamente qualquer conteúdo educacional está disponível no portal.

5. How Stuff Works

Pessoas curiosas devem amar HowStuffWorks.com. O site é da companhia Discovery Channel e tem vídeos de alta qualidade. Lá você pode descobrir como tornados acontecem, como motores funcionam, como tubarões atacam, como matadores em série são pegos. O portal oferece aprendizado valioso para toda a família.


Fonte: Universia Brasil

Lista de coisas a serem eliminadas do seu tempo

tempoPara um empreendedor ter isso muito claro é vital.

1 – Atividades operacionais: Se você fica o tempo todo em atividades operacionais, você trabalha “NO” negócio e não “O” negócio de forma mais ampla. Talvez esse modele esteja impedindo a empresa de crescer, de descentralizar decisões ou até de permitir que você tenha mais tempo para sua vida.

Como sugestão, se você usar o Neotriad ou o MS Outlook, pode classificar essas tarefas como circunstanciais ou colocar uma categoria específica. Depois, analise sempre a semana anterior, para ter uma clareza do que anda acontecendo.

2 – Reuniões sem objetivo definido: Quantas reuniões participamos por conveniência ou porque simplesmente não queremos dizer não? Eu só tenho agendado reuniões que tenham um resultado claro para mim, todas as outras eu corto ou mudo o meio (Skype ao invés de presencial).

3 – Pular de ideia em ideia: Empreendedor parece que tem adrenalina em excesso, já reparou? Muitos são tão frenéticos no dia-a-dia, que ao primeiro sinal de uma ideia, já largam tudo e saem fazendo. No final, muito tempo perdido e pouco resultado prático. Seja mais seletivo, saiba diferenciar oportunidades de perdas de tempo.

4 – Controlar o horário da equipe: Se você tem essa mania de controlar se seu assistente chegou às 8h ou 8h10, fique sócio da Dimep, que é uma indústria de relógios de ponto! Controle resultados, projetos, entregas e não horários de forma minuciosa. Cada vez mais o horário será coisa do passado. Com trânsito, enchentes, internet, precisamos ser flexíveis. Se a pessoa funciona melhor chegando às 10h e saindo às 20h, porque não ser mais flexível?

5 – Adiar férias: Relaxar é um item que precisa ser priorizado e não deixado de lado! Trabalhar freneticamente, sem pausas, mata sua produtividade, sua criatividade e deixa você mais chato. Tire férias curtas (3 a 5 dias) e várias vezes ao ano, o resultado é melhor.

6 – Atender alguns clientes: Se o cliente não gera lucro (não disse faturamento), não gera resultados, não ajuda a equipe e tira sua paz, talvez esse cliente não seja um cliente para você. Corta, cancela o contrato, nem pensa muito.

E você, o que acha que precisa parar de fazer para sua empresa e/ou sua vida começar a evoluir?

Autor: Christian Barbosa

Vi no HSM

Assédio moral pode ser considerado acidente de trabalho

decisao O projeto de lei PLC – 6625 / 2009 em tramitação na Câmara quer incluir o assédio moral como acidente de trabalho. A medida prevê reconhecimento por perito do INSS e, caso aprovada, pode aumentar o número de ações judiciais e os gastos das companhias com tributos.
A mudança não é à toa. A última revisão da lista de doenças classificadas como acidente de trabalho foi em 1999, e o governo já está estudando alterá-la. O projeto de lei quer incluir o assédio moral na lista por conta de dados como esse: a concessão de auxílio-doença acidentário para trabalhadores com transtornos mentais e comportamentais passou de 612, em 2006, para 13.478, em 2009.

Segundo o diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência Social, Remigio Todeschini, a ofensa é um dos principais motivos para a ampliação da concessão dos benefícios para doenças como transtornos mentais e comportamentais.

Além de receber o auxílio-doença por 12 meses, o trabalhador que tiver o benefício liberado poderá solicitar o auxílio acidente de trabalho, um tipo de indenização, correspondente a 50% do salário benefício. Não bastasse a remuneração do funcionário, se o assédio moral for classificado como acidente de trabalho, a empresa verá aumentar seu cálculo do Seguro Acidente de Trabalho.

Essa mudança na lei pode exigir das empresas uma mudança de comportamento para impedir um aumento inesperado de gastos trabalhistas.

Escrito por Ricardo F. Santos em 04.08.2010 (papodeempreendedor)

Link da matéria: http://www.papodeempreendedor.com.br/leis-taxas/assedio-moral-pode-ser-considerado-acidente-de-trabalho/

Dê sua opinião em Projetos de Assédio no Congresso Nacional

http://www.votenaweb.com.br/pesquisa/projetos?search=assedio

.

Descrição do Projeto PLC – 6625 / 2009

O Projeto de Lei propõe a clara caracterização de assedio moral para que seja possível criar penas cabíveis aos assediador.

Será vedada a prática do assédio moral nas relações de trabalho. Considera-se assédio moral toa conduta que cause constrangimento ao trabalhador por parte de seus superiores hierárquicos ou colegas ou superiores que causem ao trabalhador: atentado contra a dignidade, danos à integridade ou exposição do empregado a efeitos físicos ou mentais adversos, com prejuízos à carreira profissional.

Fica relatado que serão ações características de assédio moral: tratar de forma preconceituosa condição de Gênero, etnia e opção sexual; sonegar informações de interesse comum, de forma insistente; impedir que o funcionário exercite sua função, privando o acesso à equipamentos necessário para o cumprimento das tarefas; divulgar informações maliciosas a respeito do empregado no ambiente de trabalho; apropriar-se do crédito de idéias, propostas, projetos ou de qualquer trabalho subordinado ou de colega de trabalho; induzir o funcionário ao erro dando orientações confusas ou contraditórias; explorar a fragilidade física e psíquica do empregado em qualquer momento; desrespeitar limites decorrentes de condições de deficiência física e mental impondo tarefas inadequadas; designar para o exercício de funções triviais o empregado de funções técnicas, especializadas, ou aquelas para as quais, de qualquer forma, exijam treinamento e conhecimento específico; transferir imotivadamente o empregado do ambiente de trabalho, turno, setor, sala ou localidade; sugerir ou induzir pedido de demissão a subordinado; manter o empregado em condições precárias de segurança e saúde para o exercício profissional; manter o empregado em estado de ociosidade, sem prévia motivação; designar o empregado para exercer função incompatível com o cargo; utilizar, de forma maliciosa, informações sobre o estado de saúde física e mental do empregado. Se algum destes fatos ocorrem fora do ambiente de trabalho, será considerado desde que haja nexo de causalidade. A conduta do assediador deverá ser consciente, intencional e previsível.

A indenização terá valor de dez salários mínimos vigentes à época da sentença judicial e será dobrada caso haja reincidência.

O projeto também acrescenta que é dever do empregador: realizar campanhas informativas junto aos funcionários sobre assédio moral; elaborar código de interação, com propósito de combater esta atitude, que deverá ser afixado em locais públicos e de acesso de todos os funcionários. Este código de interação deverá ser registrado no Ministério do Trabalho ou às Delegacias Regionais do Trabalho. Institui também o dia 2 (dois) de maio como Dia do Combate ao Assédio Moral.

.

Vote você também: http://www.votenaweb.com.br/projetos/158

.

Assédio Moral ou Sexual

A violência moral e a sexual no ambiente do trabalho não são um fenômeno novo. As leis que tratam do assunto ajudaram a atenuar a existência do problema, mas não o resolveram de todo. Há a necessidade de conscientização da vítima e do agressor(a), bem como a identificação das ações e atitudes, de modo a serem adotadas posturas que resgatem o respeito e a dignidade, criando um ambiente de trabalho gratificante e propício a gerar produtividade.

Assédio sexual

A abordagem, não desejada pelo outro, com intenção sexual ou insistência inoportuna de alguém em posição privilegiada que usa dessa vantagem para obter favores sexuais de subalternos ou dependentes. Para sua perfeita caracterização, o constrangimento deve ser causado por quem se prevaleça de sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função. Assédio Sexual é crime (art. 216-A, do Código Penal, com redação dada pela Lei nº 10.224, de 15 de maio de 1991).

Assédio moral

É toda e qualquer conduta abusiva (gesto, palavra, escritos, comportamento, atitude, etc.) que, intencional e freqüentemente, fira a dignidade e a integridade física ou psíquica de uma pessoa, ameaçando seu emprego ou degradando o clima de trabalho.

As condutas mais comuns, dentre outras, são:

  • instruções confusas e imprecisas ao(à) trabalhador(a);
  • dificultar o trabalho;
  • atribuir erros imaginários ao(à) trabalhador(a);
  • exigir, sem necessidade, trabalhos urgentes;
  • sobrecarga de tarefas;
  • ignorar a presença do(a) trabalhador(a), ou não cumprimentá- lo(a) ou, ainda, não lhe dirigir a palavra na frente dos outros, deliberadamente;
  • fazer críticas ou brincadeiras de mau gosto ao(à) trabalhador(a) em público;
  • impor horários injustificados;
  • retirar-lhe, injustificadamente, os instrumentos de trabalho;
  • agressão física ou verbal, quando estão sós o(a) assediador(a) e a vítima;
  • revista vexatória;
  • restrição ao uso de sanitários;
  • ameaças;
  • insultos;
  • isolamento.

Matéria do link: Ministério do Trabalho

.

Onde ocorre?

São mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e antiéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização.

Por ser algo privado, a vítima precisa efetuar esforços dobrados para conseguir provar na justiça o que sofreu, mas é possível conseguir provas técnicas obtidas de documentos (atas de reunião, fichas de acompanhamento de desempenho, etc), além de testemunhas idôneas para falar sobre o assédio moral cometido.

.

Tipos de Assédio

Assédio Descendente

É o tipo mais comum de assédio, se dá de forma vertical, de cima (chefia) para baixo (subordinados). Principais causas é desestabilizar o trabalhador de forma que produza mais por menos, sempre com a impressão que não esta atingindo os objetivos da empresa, o que na maioria das vezes já foi ultrapassado e a meta revista por seus superiores.

Assédio Ascendente

Tipo mais raro de assédio, se dá de forma vertical, mas de baixo (subordinados) para cima (chefia). É mais difícil de acontecer pois geralmente é praticado por um grupo contra a chefia, já que dificilmente um subordinado isoladamente conseguiria desestabilizar um superior. Principais causas é subordinados com ambição excessiva, geralmente, existe um ou dois que infuenciam os demais, objetivando alcançar o lugar do superior e já tendo os subordinados como aliados, uma vez que estes o ajudaram a “derrubar” a antiga chefia, e se sentem parte do grupo de tomada de decisões.

Assédio Paritário

Ocorre de forma horizontal, quando um grupo isola e assédia um membro – parceiro. Principais causas é eliminar concorrentes, principalmente quando este individuo vem se destacando com frequência perante os superiores.

Fonte: Assédio moral (wikipedia)


Tipos de Assediadores:

No ambiente de trabalho, além das vítimas que se diferem de uma para outra, também existem os Chefes Assediadores. De acordo com a Dra. Margarida Barreto, ao realizar um estudo sobre a violência no ambiente de trabalho, identificou alguns tipos de chefes e os denominou de acordo com a sua forma de agir no ambiente de trabalho em relação aos seus funcionários. Veja abaixo:

Garganta:

É o chefe que não conhece bem o seu trabalho, mas vive contando vantagens e não admite que seu subordinado saiba mais do que ele. Submete-o a situações vexatórias, como por exemplo: colocá-lo para realizar tarefas acima do seu conhecimento ou inferior à sua função.

Grande irmão:

Aproxima-se dos trabalhadores/as e mostra-se sensível aos problemas particulares de cada um, independente se intra ou extra-muros. Na primeira “oportunidade”, utiliza estes mesmos problemas contra o trabalhador, para rebaixá-lo, afastá-lo do grupo, demiti-lo ou exigir produtividade.

Profeta:

Sua missão é “enxugar” o mais rápido possível a “máquina”, demitindo indiscriminadamente os trabalhadores/as. Refere-se às demissões como a “grande realização da sua vida”. Humilha com cautela, reservadamente. As testemunhas, quando existem, são seus superiores, mostrando sua habilidade em “esmagar” elegantemente

Taseachado:

“Ta se achando” Confuso e inseguro. Esconde seu desconhecimento com ordens contraditórias: começa projetos novos, para no dia seguinte modificá-los. Exige relatórios diários que não serão utilizados. Não sabe o que fazer com as demandas dos seus superiores. Se algum projeto é elogiado pelos superiores, colhe os louros. Em caso contrário, responsabiliza a “incompetência” dos seus subordinados.

Mala-babão:

É aquele chefe que bajula o patrão e não larga os subordinados. Persegue e controla cada um com “mão de ferro”. É uma espécie de capataz moderno.

Pitt-bull:

É o chefe agressivo, violento e perverso em palavras e atos. Demite friamente e humilha por prazer.

Tigrão:

Esconde sua incapacidade com atitudes grosseiras e necessita de público que assista seu ato para sentir-se respeitado e temido por todos

Troglodita:

É o chefe brusco, grotesco. Implanta as normas sem pensar e todos devem obedecer sem reclamar. Sempre está com a razão. Seu tipo é: “eu mando e você obedece”.

Fonte: BARRETO, M. Uma jornada de humilhações. São Paulo: Fapesp; PUC, 2000.
Ilustrações e texto do link: http://www.assediomoral.net


Mais matérias interessantes no site especializado neste assunto, http://www.assediomoral.org/:


Cartilhas elaboradas por órgãos e pessoas dedicadas a combater e prevenir o assédio moral no ambiente de trabalho. Clicando em cada uma delas você poderá acessá-las para leitura e impressão, ampliando assim a sua informação sobre este fenômeno que vem se expandindo no ambiente de trabalho.

Importa ressaltar que essas cartilhas não devem ser comercializadas, pois o seu objetivo é informar tanto aos empregados como aos empregados sobre os limites que existem em uma relação de trabalho e apresentar as informações para prevenir possíveis desequilíbrios nesta relação.

Cartilhas:

  1. Assédio Moral – Acidente invisível que põe em risco a saúde e a vida do trabalhador (Sindipetro – RJ)
  2. Assédio Moral & Síndrome de Burnout (SINEDUC – Ribeirão Pires – SP)
  3. Assédio Moral é Crime – Previna-se, Denuncie (SINTTEL – DF)
  4. Assédio Moral… No local de trabalho (NUCODIS – DRT – SC)
  5. Cartilha do Trabalhador (Anamatra)
  6. Venha para a luta contra o assédio moral (FENAJUFE)
  7. Violência no Trabalho – Reflexões, conceitos e orientações (Câmara Legislativa – DF)


Cartilhas do Link: http://www.assediomoral.net/cartilhas.htm


Mais Links

.

Veja como os brasileiros estão votando:

http://www.votenaweb.com.br/projetos/158

Os 10 mandamentos do empreendedor de sucesso

boneco_vencedor Apesar do crescimento das micro e pequenas empresas no Brasil, muitos empreendedores não sobrevivem aos desafios de tocar um empreendimento. Os motivos que levam milhares de empresas a fechar as portas antes de completarem 2 anos de vida vão desde a falta de planejamento e as diferenças de opinião entre o sócios até erros operacionais, como contratar pessoas erradas, administrar mal a equipe ou escolher o ponto comercial errado. Algumas dicas aqui no Empreendedores podem dar um mãozinha para lidar com essas questões.
Mas tão importante quanto saber por que tantas tentativas de empreender fracassam é entender quais os fatores que levam ao sucesso. O professor José Dornelas, criador do site Plano de Negócios, reuniu o que ele considera Os 10 Mandamentos para o sucesso de um empreendedor, inspirado em histórias reais de homens e mulheres que conquistaram seu lugar no mercado. O primeiro passo é a vontade de ser dono do próprio negócio, mas além disso algumas características pessoais fazem a diferença. Vamos a elas.

 

Assumir riscos

Essa é uma das qualidades mais importantes do empreendedor. Arriscar significa aqui coragem de enfrentar desafios, de tentar um novo caminho e de buscar as melhores oportunidades, com autodeterminação e otimismo.

 

Identificar oportunidades

Empreendedores que conseguem se estabelecer no mercado estão atentos e percebem no momento certo as oportunidades que surgem. Conseguem reunir as condições necessárias para a realização de um bom negócio. Ser um indivíduo curioso e atento a informações, já que as oportunidades aumentam quando estamos bem informados.

 

Conhecimento

Preparar-e com cursos, livros e material didático é uma iniciativa comum dos empresários que dão certo. Quanto mais conhecimento sobre o ramo do negócio, maior a sua chance de êxito. As informações podem ser adquiridas na prática, em publicações especializadas, centros de ensino ou em conversas com pessoas que administram o mesmo tipo de empreendimento. O importante é se capacitar.

 

Organização

Senso de organização é essencial. Principalmente na fase inicial do empreendimento, a desorganização compromete o funcionamento e o desempenho do negócio. Ser capaz de utilizar diferentes recursos ao mesmo tempo de maneira eficiente é o objetivo.

 

Tomar decisões

O sucesso de um empreendimento, muitas vezes, está relacionado com a capacidade de tomar a decisão certa. Segundo Dornelas, para isso é preciso seguir quatro passos: "levantamento de informações, análise da situação, avaliação das alternativas e a escolha da solução mais adequada."

 

Liderança

Liderar é saber definir objetivos e tarefas, organizar os métodos e procedimentos práticos, estimular as pessoas no rumo das metas a serem alcançadas e favorecer relações positivas dentro da equipe de trabalho. O homem de negócios está constantemente fazendo contatos, seja com clientes, fornecedores ou empregados.

 

Independência

Além de tudo isso, é importante também ter um certo grau de independência, abrir seus próprios caminhos e habilidade para ser seu próprio patrão. "O empreendedor deve ser livre, evitando protecionismos que, mais tarde, possam se transformar em obstáculos aos negócios".

 

Dinamismo

Manter-se dinâmico e cultivar um certo inconformismo diante da rotina é um dos lemas que devem nortear um empreendedor. Não se acomodar e ter iniciativa para transformar as ideias em um plano concreto a ser seguido.

 

Otimismo

Esta é outra diferença entre a pessoa que vislumbra o sucesso daquela que teme o fracasso. Ser capaz de enfrentar obstáculos é uma das características mais importantes do empresário de sucesso. Ele sabe olhar além das dificuldades e enxergar saídas.

 

Tino empresarial

O que as pessoas chamam de intuição ou faro empresarial, típicos das pessoas bem-sucedidas nos negócios é, segundo Dornellas, a soma de todas as qualidades descritas acima. Se você reúne a maior parte delas, terá mais chances de empreender com êxito.

Fonte: Blog da Caixa